Projeto Fanfarra Escolar Novo Mundo

Justificativa:

Algumas pesquisas acadêmicas analisaram a música no ensino. Em 2013, um estudo de pesquisadores da Unifesp publicado no periódico científico Plos One avaliou o impacto da música na aprendizagem de crianças com dificuldades de leitura em São Paulo. Os resultados, dizia a pesquisa, “mostram efeitos positivos promissores em habilidades de leitura e desenvolvimento acadêmico” entre os alunos que tiveram aulas de música incorporadas em seu currículo escolar. Entre as explicações para isso estão, segundo o estudo, o fato de a música “ajudar a processar habilidades léxicas (relativas ao conjunto de palavras de uma língua) e a melhorar a diferenciação de tons (de voz) em discursos e leitura”. Ainda assim, o estudo concluiu que, ainda que os resultados sejam “promissores”, não são suficientes para que as aulas de música sejam sugeridas como uma política pública. Desta formal, professores interessados podem começar a introduzir a música aos poucos nas atividades – e devem ter em mente que impactos profundos levam anos para acontecer. “Mas haverá mudanças imediatas nos alunos: a música os deixa mais felizes. E crianças felizes aprendem mais”.

Muitas são as questões relacionadas à importância da música com os desafios na prática docente, conteúdos e metodologias, que são basilares na atuação do educador musical. Porém na maioria das vezes o que encontramos são monitores, músicos sem formação acadêmica, que atuam na musicalização dos jovens podendo satisfazer ou não as expectativas relacionadas ao aprendizado musical e valores sociais. Faz-se necessário salientar ainda que é raro encontrar nas instituições de ensino, estruturas que favoreçam o desenvolvimento das bandas escolares. Mesmo com todas estas deficiências, tais agremiações são, contudo, um modo eficiente e célere de aprendizado, apresentando condições de musicalizar jovens, bem como possibilitar um repensar do ensino formal da música nas escolas.

O emprego das bandas escolares pode ser entendido tanto como elemento de educação musical como um elemento sociocultural a serviço daqueles que integram o grupo musical bem como aqueles que participam da sua vida social. Com foco no acima exposto o Instituto IDEAES, coloca a disposição das unidades escolares o Projeto FANFARRA ESCOLAR, com o objetivo de articular a ação pedagógica utilizando-se de instrumentos musicais como promotores de aprendizagem e desenvolvimento. A musicalização é apresentada neste projeto como estratégia didática, sendo as situações planejadas e orientadas, visando uma finalidade de aprendizagem, ou seja, proporcionando à criança algum tipo de conhecimento, relação ou atitude.

De acordo com o Referencial Curricular Nacional para a Educação, o desafio atual da educação é que as instituições tenham como finalidade o desenvolvimento integral do aluno em seus aspectos físico, psicológico, cognitivo, emocional, estético e social, complementando a ação da família e da comunidade, visando à cooperação e a autonomia.

Nesta perspectiva, propomos resgatar os bons tempos das fanfarras escolares e valorizar os estudantes que se interessam pela música são os objetivos do Instituto IDEAES ao idealizar este conjunto de instrumentos musicais.

A Fanfarra Escolar contribui para a noção de espaço e tempo, trabalhando ritmo, coordenação e expressão nas aulas de teoria musical, artes visuais e expressão corporal. A música é uma linguagem que se traduz em formas sonoras capazes de expressar e comunicar sensações, sentimentos e pensamentos. É uma das formas importantes de expressão humana, o que por si só justifica sua presença no contexto da educação.

A Fanfarra Escolar visa estimular a motivação dos estudantes para uma convivência em grupo em torno de uma atividade que sensibiliza disciplina e educa as atitudes, contribuindo para que os mesmos mantenham seu vínculo com o universo escolar. Buscamos mostrar o papel da musicalização na vida das crianças, apontando caminhos para que os professores possam integrar a fanfarra a um projeto educativo e compreender a importância desta linguagem na construção dos sujeitos e de sentidos.

Objetivos gerais e objetivos específicos do projeto;

Objetivos gerais:

  • O Projeto FANFARRA ESCOLAR tem por objetivo primordial formar jovens e adolescentes, com a Música, através da banda de Fanfarra como ferramenta de ensino e aprendizagem, de resgate e de inclusão social.

Objetivos específicos:

  • Inserir o ensino da música no ambiente escolar;
  • Minimizar o índice de indisciplina, evasão escolar e reprovação na escola; Valorizar o trabalho em grupo;
  • Melhorar a autoestima do aluno, desviando-o do caminho das drogas; Despertar no aluno a sensibilidade e o respeito por si e pelo próximo;
  • Despertar o espírito de liderança no jovem;
  • Cooperar com a movimentação cultural do município;
  • Contribuir para a descoberta e formação de recursos humanos para a prática musical;